Moradia popular puxa recuperação do mercado imobiliário

As vendas de imóveis novos do Minha Casa, Minha Vida até agosto somaram 41,7 mil unidades, alta de 23,6% em relação ao mesmo período de 2016. As empresas de construção que desenvolvem moradias populares, enquadradas no Minha Casa, Minha Vida, têm puxado a recuperação do mercado imobiliário.

Direcional, MRV e Tenda responderam por dois terços dos lançamentos e das vendas do terceiro trimestre entre as 11 incorporadoras listadas na Bolsa. Juntas, as três lançaram empreendimentos com valor de vendas estimado em 2 bilhões de reais, um crescimento de 55,5% na comparação anual. As vendas no período totalizaram 2,1 bilhões de reais, avanço de 23,5%.

 

 

“O protagonismo da faixa popular na recuperação acontece sobretudo por causa do crédito. Os empreendimentos mais baratos, do Minha Casa, Minha Vida, têm acesso a crédito mais em conta. Os juros altos no passado recente praticamente inviabilizavam o financiamento”, diz Pedro de Seixas, pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV) e especialista em negócios imobiliários.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *